podes pensar, podes falar, mas tudo o que escrevas tem o poder de ficar.
29 de Dezembro de 2008

 

 

Sou Mar.

Cresço pelas areias de uma costa partida.

Visito as escarpas ruídas.

Deito-me nas rochas perdidas.

Sou água imensa, corpo molhado, fundo ardente.

Sou casa infinita de espécies, criaturas que Deus abençoou.

Sou cores, corais e crostas altivas de uma história presente.

Sou alimento, fruto que o Homem sempre tem em mente.

Sou o dia refrescante e a noite diamante.

A lua abraça-me como uma amante

Beijamo-nos no horizonte, com o sol sempre atento.

Somos par das noites ausentes,

Bailamos pela musica das ondas que rebentam nos dedos da terra

Esse lugar cheio de perfumes e magias carentes.

Mas agora que estou doente

Tenho espinhos de rosas cravados em meu intimo

Sangro morte, vida que não existe, suspiro que adormeceu.

Tenho um leito negro, cheiro extenuado.

Tenho frio de existência, ausência da melodia confortante.

Tenho corpos semeados pela escuridão do falecimento.

Homem que inundo-me de lixo, líquidos e lágrimas corroídas pelo tempo.

Sou apenas o nada, o lugar onde já não existo.

Tenho a raiva no meu pensamento e a destruição no meu coração.

Quero gritar e soltar as ondas para que da terra apenas venha o mesmo sabor,

Aquele que habita em mim... o de saber que acabou, nada mais há para contar!

Serei capaz de perdoar? Serei eu, mar imenso, oceano ilimitado, capaz de perdoar?

O perdão é tão vago como a onda que de mim parte e em ti, terra, adormece.

 

publicado por opoderdapalavra às 00:48
Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
28
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
5 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Encontrei o texto hoje...Uma pequena correcção, as...
Obrigado Isabel. Concordo consigo, os Amigos apena...
Carlos, bonita homenagem a um amigo. Que o Luís re...
O que mais me chama a atenção, neste...
A tua escrita acompanha o teu espírito. Amadurece ...
Grata, sorrisos :o)
Quente.Arrebatador.
Leitura muito agradável :)Convido a leitura do meu...
Excelente!!Sinto-me representado.Sim, sou eu: o po...
O discurso é apelativo aos mais nobres sentimentos...
blogs SAPO