podes pensar, podes falar, mas tudo o que escrevas tem o poder de ficar.
09 de Janeiro de 2008

Ó Homem que caminhas pelo nada
e soletras os passos desse teu corpo vazio
És a marca desesperada de uma sede
Sede de ser, viver, gritar nos confins de um mundo
Um globo que destruíste na palma da tua mão
esmagando-o contra a pele da tua arrogância
Queres a água da vida, fugires do negrume de uma morte anunciada
Queres o rio que já secou, o verde que já murchou
Queres o céu que manchou-se, e chora agora de raiva
Com o vento que desnuda o horizonte com sua força
Ó Homem, tiveste a vida e jogaste-a fora e agora...
...Agora és Animal sem prado,
Deserto caminhante que busca a gota da água que sacia tua sede
Sede de viver, sede de se poder arrepender
Mas a desculpa foi finita, e o perdão perdeu-se nos corredores desse tempo
Tempo que transformou o teu quadro e o jogou no lixo dos séculos
Séculos, anos que banhaste as oportunidades na leviandade do poder
Mas não podes subestimar o que te é superior,
Esta casa onde habitas, esta lar que desarrumaste.
Mas bebe, usufrui dessa tua ultima lagoa de vida,
pois agora só te resta a morte...





Acorda.
Não fujas ao teu destino.
Não temas o teu poder de mudar.
Podes alterar o rumo e assim transformá-lo.
Bebe a Vida e deixa-a ser Viva.
Arruma a tua casa e recebe o teu convidado.
Serve-lhe o melhor que tens, o teu sentimento, o teu amor.
E deixa-o estar o tempo que quiser.
O que fizeste ontem, pode ser remediado hoje, para que amanhã já não seja tarde.


Volto Já. Sentimento.
publicado por opoderdapalavra às 19:21

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
5 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
José Hermano Saraiva costumava dizer que a pátria ...
Ao ler esse texto senti orgulho no peito, o mesmo ...
Encontrei o texto hoje...Uma pequena correcção, as...
Obrigado Isabel. Concordo consigo, os Amigos apena...
Carlos, bonita homenagem a um amigo. Que o Luís re...
O que mais me chama a atenção, neste...
A tua escrita acompanha o teu espírito. Amadurece ...
Grata, sorrisos :o)
Quente.Arrebatador.
Leitura muito agradável :)Convido a leitura do meu...
blogs SAPO