podes pensar, podes falar, mas tudo o que escrevas tem o poder de ficar.
23 de Fevereiro de 2010

 

 

Hoje faço 39 anos.

Mas não escrevo para falar do meu aniversário, sob um tom narcisista. Escrevo sim para partilhar convosco um momento com um enorme significado para mim. Aconteceu há muitos anos atrás, tinha eu uns 6 anos, e é a única memória desses tempos que detenho. Eu cai a um poço, e quando ia a afogar-me, lembro-me da luz intensa que entrava na água ( não como uma luz vinda do alem, mas sim porque estava sol) e de repente sinto-me puxado... um braço, de um primo, simplesmente salvou-me a vida. e hoje estou aqui. Vivo.

Parece tudo tão simples, não é?

Mas durante estes anos todos que se seguiram estive desligado dessa pessoa que simplesmente me salvou. Desligado no sentido de contacto, nunca da lembrança, pois ai esteve sempre no meu pensamento. Até hoje. Voltei a encontra-lo. Está na Noruega e já trocamos algumas palavras. Nunca me esqueci dele e diz-me ele que nem ele se esqueceu de mim. Ele apenas me salvou, por isso, quero escrever-lhe algo, para ti Zé, meu primo.

 

Temos a mão no céu

Lugar onde os sonhos tocam o infinito

Onde pensamos a vida como um universo

Temos a mão a tocar o espaço que nunca fica vazio

Esse sentimento que trespassa  os pensamentos

Mas que nunca nos ataca

Nunca enquanto temos a mão na memória

Na lembrança de quem me trouxe de novo

De quem soube que devia continuar

Caminhando pela via onde apenas os afortunados deslizam

Sorte que me bateu quando senti a tua mão

Essa mesma que toca o sitio onde ninguém consegue chegar

Foste a ancora que fez regressar o meu barco

E és a ponte que liga as margens da minha vida

Acredita que o tempo nunca foi o desligar

Pois sempre acordei com o meu obrigado

Este simples dizer que traduz

Um coração de lágrimas com a alegria

De te dizer que naquele dia

Eu toquei o infinito, através da presença da tua mão

Essa que me trouxe de novo ao lugar dos sonhos.

Obrigado Zé.

 

 

Começou o Renascimento.

 

publicado por opoderdapalavra às 06:52
Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
5 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
José Hermano Saraiva costumava dizer que a pátria ...
Ao ler esse texto senti orgulho no peito, o mesmo ...
Encontrei o texto hoje...Uma pequena correcção, as...
Obrigado Isabel. Concordo consigo, os Amigos apena...
Carlos, bonita homenagem a um amigo. Que o Luís re...
O que mais me chama a atenção, neste...
A tua escrita acompanha o teu espírito. Amadurece ...
Grata, sorrisos :o)
Quente.Arrebatador.
Leitura muito agradável :)Convido a leitura do meu...
blogs SAPO