podes pensar, podes falar, mas tudo o que escrevas tem o poder de ficar.
08 de Outubro de 2009

 

Foto Pedro Soares

 

Existe um conto que li faz uns bons anos, que é a mais crua e verdadeira reflexão sobre o nosso estado de partilha contemporâneo. Leiam e pensem, pois os dias não se conquistam, vivem-se e passam-se.

 

Nos últimos anos da sua vida, um homem foi visitar um sábio para lhe perguntar:

- Qual a diferença entre o céu e o inferno?

- Vejo uma montanha de arroz fumegante e saboroso e, à sua volta, uma multidão faminta. Os garfos são mais longos do que os seus braços e, por isso, quando comem, não podem levá-los à boca e são vitimas da frustração e do sofrimento. Isto é o inferno.

- E o céu?

- Vejo uma montanha de arroz fumegante e saboroso - disse o sábio - e, à sua volta, uma multidão alegre. Os seus garfos são mais longos que os seus braços, mas decidiram pegar na comida e dá-la uns aos outros. Isso é o céu.

 

 

Até breve. 

publicado por opoderdapalavra às 19:19
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
15
16
17
18
19
20
22
23
24
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
5 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Encontrei o texto hoje...Uma pequena correcção, as...
Obrigado Isabel. Concordo consigo, os Amigos apena...
Carlos, bonita homenagem a um amigo. Que o Luís re...
O que mais me chama a atenção, neste...
A tua escrita acompanha o teu espírito. Amadurece ...
Grata, sorrisos :o)
Quente.Arrebatador.
Leitura muito agradável :)Convido a leitura do meu...
Excelente!!Sinto-me representado.Sim, sou eu: o po...
O discurso é apelativo aos mais nobres sentimentos...
blogs SAPO