podes pensar, podes falar, mas tudo o que escrevas tem o poder de ficar.
01 de Julho de 2008

 Eu lia agora mesmo que ortografia é a forma de escrever as palavras. Será mesmo? Será mesmo que vamos escrever bem apos um acordo que apenas hipoteca a nossa língua? Língua – raiz de uma cultura. Penso cada vez mais que o mundo está a entrar numa espiral decadente. É as línguas que se vendem, os pensamentos que se colonizam, são as raízes que se prostituem, tudo com o fim de poder, de ter, de obter. Esta sociedade está inundada num mar de orgulho egoísta, com a mente a navegar nos interesses próprios e fechada ao altruísmo humano. Sinceramente estou preocupado, não com as guerras que o Homem faz sobre o petróleo, sobre os cereais ( claro que com estas estou é abismado) , mas sim com a ruína do seu intimo. Vejamos:

1)    Estamos cada vez mais pobres, não só de dinheiro, mas acima de tudo de riqueza interior, de conhecimento; perguntem a vós próprios qual foi a ultima grande descoberta de conhecimento que tiveram nos últimos...sei lá... 5 minutos? Pois, 5 minutos é muito pouco...mas será mesmo pouco? Em 5 minutos são milhares os que morrem, os que nascem, são milhões as transformações químicas e físicas que se dão na imensidão do espaço, são milhões as plantas que se renovam, são milhões os peixes que nadam, os animais que fecundam, enfim, 5 minutos é o tempo suficiente para vocês terem um encontro com o conhecimento...basta a vontade para isso, mas pois, estão demasiado ocupados com algo mais: o trabalho, o inferno do transito, as vossas preocupações, o vosso próprio umbigo...pois, vocês mesmos...egoísmo.

2)     A nossa pobreza é uma construção de séculos pela procura do poder. O ser ter mais do que o outro. O não demonstrarmos a fraqueza, o impormos a nossa ordem, o quereremos que as nossas idéias prevaleçam...mas será isso o poder? Será que esse mesmo poder não passa pela verdade de assumirmos o que somos, pela humildade de reconhecermos que erramos e construirmos algo melhor, a frontalidade de enfrentarmos os nossos receios, a coragem de transpormos a fronteira entre o passado e o futuro e vivermos mesmo o presente, de olhos bem abertos?

3)    A nossa pobreza de espírito está a construir os monstros dos nossos pesadelos...Mugabe, Bush, Medved... ninguém pode dizer que então tem responsabilidades no mundo, já o disse no passado, todos somos o todo e o todo somos nós. Por isso, todos nós somos responsáveis uma quota parte pelo que sucede. O que fazer? Olharmos para dentro e olharmo-nos no espelho. Vejam o reflexo e vejam quem são vocês. Não vale a pena fugirem das memórias, das lembranças que nunca se apagam, das fúrias e revoltas que não são nenhuma máquina do tempo, apenas serve para se detraírem, mais nada. O presente é a vida, e se não a viverem, já é amanhã e tudo já passou...agora olhem para o passado que foi há 5 minutos atrás... mudavam alguma coisa? Pois, então 5 minutos sempre é muito tempo e pode alterar tudo...

Vou terminar contando-vos uns minutos que vivi hoje de manhã. Foram apenas 5minutos. Um sol, um céu fantástico. Uma brisa, o fechar dos olhos, o sentir tudo... o ruído transforma-se em silencio, a mente encontra-se com os meus pensamentos. É o respirar de um momento, o calor da vida a esbater-se na pele. Abro os olhos e estou ali, vivo, com o oportunidade de fazer diferente. O que aprendi? Que são momentos como este que são uma espécie de diálise emocional que me faz andar e pensar: vale a pena estar cá!

E escrevo este texto com a minha língua...o português verdadeiro, sem a obrigações, nem acordos, sempre livre.

E a Espanha ganhou. Ganhou o coletivo. Ganhou a cultura daqueles que valorizam o que é deles.

publicado por opoderdapalavra às 00:18
Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
5 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
José Hermano Saraiva costumava dizer que a pátria ...
Ao ler esse texto senti orgulho no peito, o mesmo ...
Encontrei o texto hoje...Uma pequena correcção, as...
Obrigado Isabel. Concordo consigo, os Amigos apena...
Carlos, bonita homenagem a um amigo. Que o Luís re...
O que mais me chama a atenção, neste...
A tua escrita acompanha o teu espírito. Amadurece ...
Grata, sorrisos :o)
Quente.Arrebatador.
Leitura muito agradável :)Convido a leitura do meu...
blogs SAPO