podes pensar, podes falar, mas tudo o que escrevas tem o poder de ficar.
16 de Abril de 2009

Carta aberta a cidadãos comuns.

 

 

Meus caros concidadãos,

 

Um destes dias falava com amigos sobre politica. Fiquei deveras assustado. Porquê?

 

  1. Porque verifiquei que as pessoas hoje não tem deveres cívicos e políticos. Sim, mantemos o discurso de “ quem os colocou lá, agora que se vire”. Como é possível alguém pensar, que em democracia, só quem vota no partido vencedor é que tem responsabilidades? Afinal, os outros, durante a governação desse partido não estão no pais, emigram e só regressam quando há novas eleições. Todos temos direitos, mas todos temos deveres e o primeiro é o de saber exercer da melhor forma o nosso poder de voto, e mesmo que não se vença, deve-se saber participar civicamente na evolução da democracia, no crescimento das ideias. Como dizia o Eduardo Prado Coelho, antes de pensarmos que a culpa é dos outros, pensemos que somos culpados de uma forma ou de outra.
  2. Ideologias. Fiquei assustado, que pelos vistos, agora anda ia muito a mania do Bloco de Esquerda. A politica do contra resulta sempre que existe descontentamento. É fácil basta criticar tudo e todos, colocarem-se ao lado das massas criticas e descontentes, e ora ai está, temos um movimento politico. O Bloco até tem raízes ideológicas, tem, mas pergunto, alguém sabe quais são? Ok, ok, são de esquerda, é fácil. Mas dizer de esquerda ou de direita, neo-liberal, conservadores, etc., não bastam, o importante é saber o que isso significa mesmo. E Sabem? Uma coisa vos digo, partidos como o Bloco, fazem as criticas que fazem porque sabem que não serão governo, porque nesse dia eles mudarão de discurso. Eu vejo o Bloco de esquerda como partido dos pseudo-intelectuais, com matérias e discursos anarquistas, e pensamentos sempre baseados na teoria da destruição.
  3. Existe um partido, que apesar de não concordar com eles, penso ser necessário À democracia, o PC. Precisava mesmo era evoluir, talvez a teoria Darwinismo da evolução das espécies desse uma ajuda. Mas, de resto, até Camões cantou um Velho do Restelo, porque não nós termos o PC?
  4. Os outros partidos? Falar deles é falar de uma panóplia de pessoas e interesses constantes que bailam conforme a musica, mas no fim teremos sempre a mesma rapsódia, a diferença será sempre os músicos que a tocam.
  5.  Bem, aqui vos lanço um repto. Penso que seria interessante saber o que pensam as pessoas ideologicamente nos que votam e como votam. O meu mail é opoderdapalavra@sapo.pt escrevam-me, eu depois vou publicar aqui, respondendo a esta questão: Descreve-me as tuas ideologias politicas.

Terão coragem? Eu penso que sim. As respostas?  Logo veremos.

 

Caros amigos, despeço-me, nesta carta.

Até breve.

publicado por opoderdapalavra às 00:51

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
5 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Encontrei o texto hoje...Uma pequena correcção, as...
Obrigado Isabel. Concordo consigo, os Amigos apena...
Carlos, bonita homenagem a um amigo. Que o Luís re...
O que mais me chama a atenção, neste...
A tua escrita acompanha o teu espírito. Amadurece ...
Grata, sorrisos :o)
Quente.Arrebatador.
Leitura muito agradável :)Convido a leitura do meu...
Excelente!!Sinto-me representado.Sim, sou eu: o po...
O discurso é apelativo aos mais nobres sentimentos...
blogs SAPO