podes pensar, podes falar, mas tudo o que escrevas tem o poder de ficar.
04 de Agosto de 2014

 

 

 

Há muito que gostava de encontrar as palavras,

Aquelas que conseguem substituir o silencio,

Torná-lo num diálogo onde o sentido fosse coerente.

Há muito que procuro descobrir o que se consegue dizer

Naqueles instantes onde o instantâneo é apenas o nervoso

A ansiedade imediata de proferir algo que possa adormecer

Colocar no sono profundo a ira que paira pela mente

Há muito que busco por uma frase

Que possa transformar o oceano vazio em ondas de paixão

Onde que me escuta possa apenas sorrir nos lábios

E tocar-me na face com a doçura dos seus dedos

Há muito que não sei por andam aquelas letras

As mesmas que um dia usava como malabarista

E desenhava personagens no papel em branco

Dava-lhes a cor e pintava-as de cores inundadas de luz

Há muito que gostava de saber afinal que jogo é esse

O das palavras que temos de dizer, mas ficam sempre

Por escrever, no livro que vivemos...

publicado por opoderdapalavra às 22:37
Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
5 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Encontrei o texto hoje...Uma pequena correcção, as...
Obrigado Isabel. Concordo consigo, os Amigos apena...
Carlos, bonita homenagem a um amigo. Que o Luís re...
O que mais me chama a atenção, neste...
A tua escrita acompanha o teu espírito. Amadurece ...
Grata, sorrisos :o)
Quente.Arrebatador.
Leitura muito agradável :)Convido a leitura do meu...
Excelente!!Sinto-me representado.Sim, sou eu: o po...
O discurso é apelativo aos mais nobres sentimentos...
blogs SAPO