podes pensar, podes falar, mas tudo o que escrevas tem o poder de ficar.
31 de Março de 2014

 

 

 

 

Hoje vi o sol abraçar as nuvens, como quem abraça com amor, com o desejo de se possuir nos braços um aperto que não dói, apenas aconchega.

Hoje senti uma leve brisa roçar-me a face, trazendo frio que não rasga a pele, apenas a refresca e diz-lhe: “estás viva”.

Hoje fechei os olhos e imaginei como seria o voo do pássaro, coberto pelas sombras do horizonte, colhendo as pequenas gotas de chuva no seu dorso, e laminando o céu de asas bem abertas.

Hoje cerrei as mãos e pensei como seria se toda a chuva que cobre as nossas cabeças se invertesse e regasse o universo, deixando-o florir pétalas de malmequeres, orquídeas que floriam, begónias que se estendiam pelo infinito. Seria olhar o espaço e ver um jardim quase cair-nos sob o corpo, onde podíamos sentir o cheiro primaveril de toda a existência.

Hoje deixei-me estar perante a simplicidade. Ela é tão pura que transforma toda a complexa alma num mero espírito vagueante, em busca dos seus sonhos, daqueles que imperam dentro do seu coração de menino.

Obrigado Vida... afinal a criança ainda vive...

publicado por opoderdapalavra às 22:16
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Posts mais comentados
5 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Encontrei o texto hoje...Uma pequena correcção, as...
Obrigado Isabel. Concordo consigo, os Amigos apena...
Carlos, bonita homenagem a um amigo. Que o Luís re...
O que mais me chama a atenção, neste...
A tua escrita acompanha o teu espírito. Amadurece ...
Grata, sorrisos :o)
Quente.Arrebatador.
Leitura muito agradável :)Convido a leitura do meu...
Excelente!!Sinto-me representado.Sim, sou eu: o po...
O discurso é apelativo aos mais nobres sentimentos...
blogs SAPO