podes pensar, podes falar, mas tudo o que escrevas tem o poder de ficar.
06 de Março de 2013

 

 

 

 

Há dias em que não consigo escrever uma palavra sequer. São dias em que luto somente com as ideias. É difícil lutarmos com aquelas que parecem surgir como formigueiros. Sinto, nesses dias, que as palavras entopem-se umas às outras, na ponta dos pensamentos. Quero escrevê-las e não saem. Apenas sai uma série de frases repletas de adjectivos, todos muito bem construídos, todos muito ostentosos, mas todos sem nenhum nexo. Apenas experiências mal paridas. Nada mais.

Há dias assim, que mais vale ficar parado. O silêncio ajuda muito nestes dias. Ele traz-me uma espécie de novo ar, novo encanto. Fico ali, parado, sem pensar muito, e fico ali, fechado. O fecharmos o pensamento, ajuda a encontrarmos de novo o caminho. Parece sempre teoria, mas a prática sucessiva do silêncio, faz-nos despertar para a realidade de que a teoria também pode ser praticável a 100%.

Gostava de poder contar o som do silêncio. Gostava de conseguir transmitir o seu sabor. Gostava de obter a sua voz. De facto, muitas vezes nem noto nele, mas ele está lá. À minha espera.

É como a folha em branco, sem ser escrita, fica ali, à espera que eu a abrace com palavras. 

Há dias assim...

publicado por opoderdapalavra às 23:14
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
5 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Encontrei o texto hoje...Uma pequena correcção, as...
Obrigado Isabel. Concordo consigo, os Amigos apena...
Carlos, bonita homenagem a um amigo. Que o Luís re...
O que mais me chama a atenção, neste...
A tua escrita acompanha o teu espírito. Amadurece ...
Grata, sorrisos :o)
Quente.Arrebatador.
Leitura muito agradável :)Convido a leitura do meu...
Excelente!!Sinto-me representado.Sim, sou eu: o po...
O discurso é apelativo aos mais nobres sentimentos...
blogs SAPO