podes pensar, podes falar, mas tudo o que escrevas tem o poder de ficar.
22 de Novembro de 2012

 

 

 

 

E se o tempo parasse?

Deixasse assim de contar segundos, minutos, horas. Deixasse de ser tempo e fosse apenas silêncio?

O mesmo vazio de som que paira nos nossos olhares por estes dias, em que a agonia de uma esperança, nos dilata o sofrimento de saber que ela não existe. Mas preferíamos ficar neste momento, a continuar um tempo de exaustão, onde o ânimo fica escondido nas esquinas, amedrontado com a realidade.

E se o tempo voltasse atrás?

O que faríamos para mudar o que sabemos que nos mudou?

Gostávamos de ter esse poder, essa fórmula mágica de controlar quem define o nosso percurso, gostávamos de ter uma espécie de varinha mágica que destruísse o que o tempo destrói em nós.

Mas será mesmo o tempo, o verdadeiro responsável por tudo o que nos acontece, ou seremos nós, sem tempo para sabermos o que de facto queremos fazer dele… o tempo que nos resta até deixarmos de ser apenas caminhantes no tempo…

publicado por opoderdapalavra às 22:50
Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
16
17
19
21
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
5 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Encontrei o texto hoje...Uma pequena correcção, as...
Obrigado Isabel. Concordo consigo, os Amigos apena...
Carlos, bonita homenagem a um amigo. Que o Luís re...
O que mais me chama a atenção, neste...
A tua escrita acompanha o teu espírito. Amadurece ...
Grata, sorrisos :o)
Quente.Arrebatador.
Leitura muito agradável :)Convido a leitura do meu...
Excelente!!Sinto-me representado.Sim, sou eu: o po...
O discurso é apelativo aos mais nobres sentimentos...
blogs SAPO