podes pensar, podes falar, mas tudo o que escrevas tem o poder de ficar.
02 de Maio de 2012

 

 

 

Faço de conta que acordei. Despertei para um novo olhar, aquele que vem com a bruma de uma madrugada de cheiros intensos, envolta em cores cinzas, com aves a navegar pelos céus, os primeiros arrebitos de um galo, os olhos sonolentos do padeiro, da senhora da fruta e do senhor que apanha as verduras frescas, ainda molhadas pela humidade dos fins da noite. Assim é que eu acordo, ao fazer de conta que os meus olhos se abrem. Posso então tocar o céu, imaginando ser um voador, asas em espada, grossas e rijas, saídas das minhas costas, bem firmes. Faço uma roda no ar, de braços abertos, desenhando um circulo, olhando os prados lá em baixo, e junto-me aos falcões, num voo planado, sem bater de asas, apenas sentindo o vento na cauda e deixando que o corpo seja uma linha do horizonte, assim, avistando o que o mundo nos trás para lá do sitio onde o sol dorme.

Faço de contas que sou marinheiro, solto velas pelo vento, pano quebrado em libertas ondas que dançam com as rajadas de um sopro que do norte traz o frio arrepiado. Vejo as baleias emergirem dos fundos do oceano, trazem as crias, mostrando-as a quem passa, e golfinhos ávidos de uma brincadeira de saltos e soltos de jactos de água salgada.

Faço de contas que apenas vejo, que sinto, que sei o que é a sensação dos que são, dos príncipes, dos que montam cavalos de espadachim, dos fins cheios de amor e dos vivem em terras bem, bem longe.

Faço de contas, mas penso, será fazer de contas mais verdadeiro do que os que apenas fazem de contas que existem, os que procuram nas contas o que fazerem, e fazem contas para poderem apenas serem… o que não são.

Continuo a fazer de contas… agora, agora sou um simples azinheiro, plantado em terrenos doceis, abraçado por longos relvados, repletos de flores multicolores. Assim sou, sonhando.

publicado por opoderdapalavra às 22:49
Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
5 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Encontrei o texto hoje...Uma pequena correcção, as...
Obrigado Isabel. Concordo consigo, os Amigos apena...
Carlos, bonita homenagem a um amigo. Que o Luís re...
O que mais me chama a atenção, neste...
A tua escrita acompanha o teu espírito. Amadurece ...
Grata, sorrisos :o)
Quente.Arrebatador.
Leitura muito agradável :)Convido a leitura do meu...
Excelente!!Sinto-me representado.Sim, sou eu: o po...
O discurso é apelativo aos mais nobres sentimentos...
blogs SAPO