podes pensar, podes falar, mas tudo o que escrevas tem o poder de ficar.
23 de Fevereiro de 2012

 

Um dia, a miséria instalou-se em casa de um pobre homem. Apareceu-lhe sob o aspecto de uma rapariguinha de pés descalços. Depois de entrar, não mais quis deixar a sua nova morada. A vida do homem já não lhe corria bem e passou a correr pior. Suplicou à rapariga que fosse embora, para casa de pessoas mais ricas. Ao que a rapariga respondeu que, se ele lhe desse um par de sapatos, talvez ela pensasse em ir embora.

O homem poupou o mais que pôde e conseguiu comprar-lhe um par de sapatos. Mas, quando chegou o momento de os oferecer à rapariga, deu-se conta de que o tamanho era demasiado pequeno. Voltou a trabalhar afincadamente, a fim de lhe comprar um novo par. Mas os novos sapatos eram ainda mais pequenos. O homem privou-se de tudo quanto necessitava, mas acabou, finalmente, por comprar o par de sapatos maior do mercado. Contudo, nem estes serviam à rapariga…

Então, o homem deu-se conta de quanto mais empobrecia para calçar a sua miséria, mais ela crescia. Os seus pés seriam sempre demasiado grandes. Decidiu, pois, cessar os seus esforços. Desembaraçou-se de tudo e aprendeu a viver de nada… E, desarmada por este homem que tinha encontrado coragem de a albergar, a miséria acabou por fugir, tão contrariada e privada de tudo se encontrava.

Por muito fazer e muito ambicionar,
Alimentamos a nossa miséria.
Mais vale nada querer
E feliz viver.

Jean-Jacques Fdida
La naissance de la nuit et autres contes du monde entier
Paris, Didier Jeunesse, 2006
tradução e adaptação

publicado por opoderdapalavra às 21:27
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
5 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Encontrei o texto hoje...Uma pequena correcção, as...
Obrigado Isabel. Concordo consigo, os Amigos apena...
Carlos, bonita homenagem a um amigo. Que o Luís re...
O que mais me chama a atenção, neste...
A tua escrita acompanha o teu espírito. Amadurece ...
Grata, sorrisos :o)
Quente.Arrebatador.
Leitura muito agradável :)Convido a leitura do meu...
Excelente!!Sinto-me representado.Sim, sou eu: o po...
O discurso é apelativo aos mais nobres sentimentos...
blogs SAPO